Guia de segurança na Internet: 5 maneiras de ajudar seu filho a ficar seguro online

Como manter seus filhos seguros online.


Você pode não vê-lo no noticiário da noite, mas o mundo da tecnologia educacional está crescendo. De fato, especialistas dizem que os investimentos na indústria da EdTech devem ultrapassar US $ 250 bilhões globalmente nos próximos três anos.

O crescimento pode ser devido em parte significativa à iniciativa ConnectED, que está trabalhando para levar Wi-Fi de alta velocidade a todas as salas de aula nos EUA..

O ConnectED está revolucionando lentamente como as escolas usam a Internet e, como tal, está abrindo as portas para que mais empresas desenvolvam tecnologia e software para ajudar a complementar o currículo educacional de seu filho..

À medida que mais professores recorrem a várias ferramentas educacionais on-line para aprimorar os métodos tradicionais de ensino, é importante que seu filho saiba como se manter seguro on-line, tanto em casa quanto na sala de aula.

Aqui estão cinco maneiras de ajudar.

1. Converse com seus filhos sobre a pegada digital deles

Quando se trata da Web, tudo o que fica online permanece online, por isso é importante ter atenção não apenas à sua privacidade, mas também à de seu filho. Pense na internet como uma vasta floresta onde tudo o que você faz deixa um rastro.

Verifique se o seu filho sabe o que é bom compartilhar on-line e o que não é. Em caso de dúvida, é melhor manter as coisas em sigilo. Afinal, quanto mais informações houver sobre uma pessoa online, mais oportunidades haverá para explorar.

A conscientização on-line é especialmente prudente na era das mídias sociais, onde sites como o Facebook se tornaram tão eficientes em direcionar usuários que agora conseguem identificar adolescentes que se sentem inseguros ou ansiosos.

Atualmente, não apenas isso, mas cada vez mais universidades estão verificando as contas de mídia social de alunos em potencial antes de decidir quem aceitar. Embora isso possa não ser um problema imediato, pode ser um problema quando chegar a hora de seu filho se inscrever em várias escolas.

2. Ajude seus filhos a identificar a diferença entre sites seguros e prejudiciais

Embora a maioria dos navegadores de hoje possa alertar um usuário quando ele estiver visitando um site potencialmente perigoso, sempre existem alguns casos que podem passar despercebidos. Ajude seu filho a ficar atento a sites seguros e a reconhecer os perigosos.

Uma maneira fácil de verificar se um site é seguro ou não é verificar o URL na barra de pesquisa superior. Se o URL tiver “https”, o site é seguro. HTTPS significa Segurança do protocolo de transferência de hipertexto, onde os ‘s’ representam seguro. Se um site usa https, é provável que seja legítimo.

3. Configure uma VPN para seus filhos

Você também pode adicionar um nível extra de segurança para seus filhos usando o que é conhecido como VPN. Abreviação de rede virtual privada, as VPNs são formas legais e seguras de ajudar a anonimizar a rede online de uma pessoa e criptografar sua conexão com a Internet..

Ao conectar-se a um servidor VPN, o usuário pode anonimizar sua conexão enquanto navega simultaneamente com mais segurança. Pode parecer complicado, mas, na prática, as VPNs são incrivelmente fáceis de usar.

A maioria dos serviços VPN oferece planos de pagamento mensal e pode abranger a maioria dos dispositivos, incluindo laptops, desktops, smartphones e até alguns roteadores.

4. Ensine seus filhos a usar senhas mais fortes

Uma das melhores maneiras de ajudar seu filho a ficar seguro online é ensiná-lo a usar senhas melhores. Embora possa ser mais fácil lembrar senhas simples, como um animal de estimação ou endereço, é considerado muito menos seguro. De fato, um estudo do Google descobriu que o hábito mais comum da senha é usar o nome de um animal de estimação como senha. É importante não usar senhas que um invasor possa adivinhar com muito pouca pesquisa.

As senhas com pelo menos oito caracteres e que incluem uma variedade de letras e números são muito mais seguras do que usar o nome de um animal de estimação. Embora possa ser difícil para uma criança lembrar uma dessas senhas (muito menos um punhado), existem ferramentas que você pode usar para se lembrar delas, como nosso gerador de senhas aleatórias.

Aplicativos gratuitos como o LastPass são um ótimo recurso. Ao criar o que é chamado de chave mestra, o LastPass mantém as várias senhas de seu filho protegidas com trava e chave. Em vez de ter que lembrar um punhado de senhas, seu filho só precisa lembrar de uma.

5. Verifique se o software do seu filho está atualizado

A maneira mais fácil para os hackers seqüestrarem um computador é explorar vulnerabilidades no software da rede, um trabalho muito mais fácil quando o software está desatualizado. O ataque de ransomware WannaCry do ano passado, que visava cerca de 300.000 computadores em todo o mundo, só conseguiu atingir redes que estavam usando software desatualizado.

Separe um tempo para verificar os vários programas de software que você e seu filho (especialmente o pacote antivírus) e verifique se seus vários navegadores e redes estão atualizados. Afinal, a maioria das atualizações e correções existem para ajudar a corrigir problemas de segurança conhecidos; portanto, aproveite-os.

Se você quiser ajudar seu filho a ficar seguro online, vale a pena gastar alguns minutos analisando essas dicas.

Kim Martin Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
follow me
    Like this post? Please share to your friends:
    Adblock
    detector
    map